O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

22 de fev de 2015

Gosto de Sentir Gosto




Gosto de coisas inusitadas,
Que me surpreendam,
me elevem além das limitações.

Gosto de ser surpreendida,
de fazer vibrar os nervos,
arrepiar...


Gosto de novos sabores,
Gostos diferentes,
gestos inesperados
que fujam da rotina.

Gosto de inovar, surpreender,
fazer e acontecer...
Gosto de misturar, experimentar.
Romeu e Julieta,
Sal e mel.

Gosto de olhares,
toques, preliminares.
Barulhos calados,
suores perfumados.

Gosto que me tire do sério
que descubra meus mistérios
Quero -por instantes- 
ficar sem saída.

Odeio mesmices,
tolices, posições sem poses.
Fingimentos...
gritos sem prazer.

Magna Vanuza Araújo.
Foto: Gosto de sentir gosto.

Gosto de coisas inusitadas,
Que me surpreendam,
me elevem além das limitações.

Gosto de ser surpreendida,
de fazer vibrar os nervos,
arrepiar...

Gosto de novos sabores,
Gostos diferentes,
gestos inesperados
que fujam da rotina.

Gosto de inovar, surpreender,
fazer e acontecer...
Gosto de misturar, experimentar.
Romeu e Julieta,
Sal e mel.

Gosto de olhares,
toques, preliminares.
Barulhos calados,
suores perfumados.

Gosto que me tire do sério
que descubra meus mistérios
Quero -por instantes- 
ficar sem saída.

Odeio mesmices,
tolices, posições sem poses.
Fingimentos...
gritos sem prazer.

Magna Vanuza Araújo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adubos