O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

23 de dez de 2009


Palavras...
ditas
escritas
soltas
libertação
escravidão
palavras...
profundas
destruição
sagradas
profanas
expressão
palavras...
injustiças
ingratidão
Certas
erradas
Alento
desespero
Substituição
Palavras...
afastamento
solução
palavras...
amor
incompreensão
versos
desilusão
palavras...
rimadas
fragmentadas
inacabadas
palavras...
pronunciadas
gesticuladas
palavras...
sonho
realidade
bobagem
seriedade
palavras...
tudo
nada
criação
verbo
Antecipação
Palavra...
ação!


Magna Vanuza Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adubos