O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

27 de set de 2014

Flores que morreram em mim




Em muitos caminhos
percorridos,
entre pecados e arrependimentos
sonhos e pesadelos,
erros e acertos.
Vivo levando...
levando a culpa
carregando as consequências
recolhendo as flores que morreram
nos meus olhos de cristal.
respiro, espirro, bebo,
como o pão da misericórdia
e provoco o vômito dos desejos insanos.

Magna Vanuza Araújo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adubos