O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

8 de jan de 2012

Rosa ferida



Sou rosa ferida
Seca, esquecida.
Despetalada
traspassada.

Oh, ingrata vida,
jogaste meus sonhos ao chão.
Fecha de vez o caixão
enterra essa solidão.


Magna Vanuza Araújo
|Direitos Reservados|

Um comentário:

  1. Olá! Bom dia!Gosto muito do seu estilo de "poetar"!
    Suave, belo e conciso!
    Bom domingo!
    boa semana!
    Bye!

    ResponderExcluir

Adubos