O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

4 de dez de 2011

Escricri




Escricri
Um poema ingênuo
Repetitivo
Defeituoso
Açucarado
Pouco significativo

Escricri como um grilo
Soa ao ouvido

Escricricricricricricri...


Magna Vanuza Araújo
|Direitos Reservados|

Um comentário:

  1. Não sinto isso nos teus poemas...
    Olha, Adorei esse jeito especial de se auto-criticar. Um humor surpreendente, difícil de se encontrar em qualquer pessoa.
    Magna Vanuza, vc é a posia que nunca tive.

    Com admirção: queria bocê crocricricando no meu ouvido um tiquinho.

    Bruno Rezende

    ResponderExcluir

Adubos