O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

12 de set de 2010

Um brinde ao amor




Vem amado ao encontro meu,
Quebra esse silencio assustador
És a estrela que ilumina meu céu
Desejo a cada dia teu doce amor.

Não me deixe assim tão desiludida
Faz pulsar novamente meu coração,
Não me deixe tão triste, confundida
Pensando que meu amor é em vão.

Quero que voltes logo pra mim,
Deixa o orgulho de lado
Nos amaremos até os dias do fim.

Vem agora, antes de o sol se por
Se me amas, não vejo pecado,
Vamos brindar o nosso amor.

Magna Vanuza Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adubos