O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

25 de set de 2010

Transporte dos sonhos


Nesta tela em branco
e minha mente repleta,

transporto meus sonhos,
revelo minh'alma inquieta.


Magna Vanuza Araújo

3 comentários:

  1. Obrigada Magna pela visita em meu Blog e pelo seu carinho. Gostei muito dos versos. Nos sonhos está a nossa esperança. Beijos, Neneca.

    ResponderExcluir
  2. QUERIDA POETISA AMIGA SEU BLOG É LINDO...
    VOCÊ É MARAVILHOSA POETISA TEM NAS PALAVRAS TODA RIQUESA DE ALMA TRADUZINDO A ESSENCIA DO SENTIR...PARABÉNS
    POIS ESSA POESIA LEVA ATÉ A MIM...BEIJOS ETERNOS
    ADRIANA LEAL

    ResponderExcluir
  3. this is much nice poems
    i like it much
    god bless you my friend

    ResponderExcluir

Adubos