O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

1 de mar de 2015

Casada




Casada
Sou extremamente casada
Casada com minha abstinência
e com todas aquelas reticências

que pontuam minha madrugada...

Sou casada com minhas alianças solitárias
Lembranças essas, que não servem para mais nada.
Mas insistem em permanecer na memória
aquela gavetinha pandorética que
de vez em quando se abre e seu conteúdo
sai vagueando para perturbar.

Sou extremamente casada,
casada com as asas do mar.

Magna Vanuza Araújo


[DIREITOS REGISTRADOS]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adubos