O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

1 de abr de 2011

Ousei...

Hoje ousei...
ousei criar, imaginar
voar no meu cavalo alado
e pousar suavemente
no topo mais alto.

Ousei contrariar o meu ego,
olhar-me no espelho,
sem medo.

Ousei ser segredo,
revelação.
mergulhar no profundo da
imaginação.

Magna Vanuza

|Direitos reservados|

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adubos