O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

28 de ago de 2012

Biópsia



Amanhã, amanhã eu me espanto
Hoje, hoje me encanto
Amanhã é ausência
Hoje é presença
O que tenho?
O que tenho é o instante
Presença inevitável do agora
momento que respiro,vejo, cheiro e amo
às vésperas do que pode mudar minha história.

Magna Vanuza Araújo
|Direitos Reservados|

2 comentários:

  1. Fiquei encantada com seus poemas.
    Parabéns!!!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Janice, com atraso...rs!
      Cheiro de rosas pra ti.

      Excluir

Adubos