O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

29 de nov de 2011

Pedido


É noite agora
luar lá fora
peço-te
não vá
O meu silêncio
apenas contempla teu olhar
não há muralhas
entre nós.
Apenas um olhar bifurco
tentando te decifrar

Magna Vanuza Araújo

Um comentário:

  1. Nem precisarias me pedir
    contemplaria o teu olhar
    todas as noites e em todo amanhecer.
    Nessa estrada dupla da vida...bifurca!
    nunca, perderia meu olhar de você.
    Com imensa poesia e admiração:

    Bruno Rezende

    ResponderExcluir

Adubos