O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.

Mario Quintana

21 de fev de 2011

Sem me perder


Quero me sentir pura,
como o sol a cada amanhecer.
Quero aprender, enobrecer
sem me perder.

Quero transmitir o que sinto,
p a u s a d a m e n t e,
eloquentemente,
sem me prender a convenções.

Se me compreender nas expressões,
serei eu, sem mácula,
nos versos que me expõe.

Magna Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adubos